sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Autárquicas (#2)*

* Texto publicado hoje no Jornal do Centro


1. Este é o segundo texto que dedico integralmente às autárquicas deste ano. O primeiro foi em 6 de Maio de 2016.

Recordo algumas ideias dessa crónica: (i) no PS, estava a começar um bombardeio dos seguristas de Viseu à concelhia costista de Adelaide Modesto; (ii) o dr. Ruas estava e está bem no parlamento europeu e não vai regressar; (iii) no PSD, António Almeida Henriques vai gerir o processo autárquico à vontade; e, (iv) quanto ao CDS, disse então: “depois do absentismo e afonia do vereador Hélder Amaral, os centristas vão ter muitas dificuldades, mesmo que candidatem algum ex-membro das equipas do dr. Ruas.”


Fotografia Olho de Gato

2. No PS, a segurista Lúcia Silva já é candidata a candidata. Deu, nessa qualidade, uma entrevista ao Jornal do Centro, onde informou que já “sentiu” o apoio do secretariado da concelhia e que, tudo que seja dito em contrário, é “hipocrisia humana”.

Ao mesmo tempo, declarações anónimas de militantes destacados a este jornal vão destilando: “pouco ambiciosa”; “ausência de bandeiras”; “direcções políticas fracas”; “ninguém se quer incomodar”.

Os “vips” do PS-Viseu estão esta nulidade cívica. Muito veneno cochichado aos jornais, nenhuma coragem para assumirem no partido e publicamente o óbvio: como se viu na entrevista, Lúcia Silva é um vazio de ideias sobre a cidade e o concelho, um vazio que até já pede socorro ao bloco e ao PCP.

3. António Almeida Henriques está à vontade.

Tem, contudo, uma decisão estratégica para tomar: se é para dar tanto poder ao seu adjunto Jorge Sobrado, se é para o pôr a tomar decisões à solta (ver o caso da Viseu Marca), é mais transparente para com os viseenses pô-lo na lista como candidato a vice-presidente.

4. Quanto ao CDS, sim, o “ex-membro das equipas do dr. Ruas” em que estava a pensar há oito meses e meio era mesmo Américo Nunes. Ele acaba de ser “convidado” pelo presidente da concelhia centrista.

Adivinha-se um ano muito divertido.

1 comentário:

  1. O JOGO das AUTÁRQUICAS (continuação)

    “Em vez de relva, prantaram uns seixos horrorosos em várias rotundas de Viseu.” – Joaquim Alexandre

    Pode refazer, reformular, reescrever esta frase como desejar, utilizando as seguintes palavras/frases:
    candidatos – Oh valha- me deus!!! - eleições - lapsus linguae - RTP Memória - capacidade de auto-crítica - frio polar - as forças da reacção - depois do Cordeiro das farmácias mais uma pérola – cada partido tem o Basílio Horta que merece.

    Então, até breve!

    Orchestral Manoeuvres In The Dark – “Souvenir”
    https://youtu.be/XDIYOiQUi2s

    ResponderEliminar